Morar em Amsterdam II

Lifestyle janeiro 11, 2018

Hello people!

Este post é uma sequência dos procedimentos necessários para quem quer morar em Amsterdam. Se você está chegando no blog agora, comece pelo primeiro post ‘Morar em Amsterdam’ que vai facilitar o seu intendimento. Lá no primeiro post eu falei como foi a minha chegada aqui em Amsterdam e o que precisei fazer em relação a moradia, custo de vida e trabalho. Daquele post até hoje aconteceram várias coisas importantes e que pode ajudar muita gente. Bora?

Bom, pra começar mudei de casa. Hoje moro no norte de Amsterdam e estou cada dia mais apaixonada por este lugar. Mas Maria, não é muito longe do centro!? – Não! É a distância perfeita entre necessidades e tranquilidade. Sem falar no custo benefício entre distância, metragem da casa e o valor do aluguel, é claro. Vale a pena dar uma olhada nessa região que está se desenvolvendo a cada dia e tem muito a oferecer em um futuro que está logo ali. A maioria das pessoas que chegam em Amsterdam tem a ilusão e a falta de informação de que morar dentro do anel do plano piloto é a melhor opção. Para turismo, talvez seja. Mas para morar não. O custo é muito alto e o grande fluxo de turistas deixa o centro caótico.

Consegui a minha casa em uma imobiliária no centro da cidade próximo a ‘Dam Square’. A imobiliária chama ‘Y Amsterdam Apartaments’ e fica na korte kolksteeg 1, 1012SK. E quem me atendeu foi o Dean. Excelente atendimento, sério e eficiente. Em 7 dias ele achou a casa, agendou as visitas, organizou a documentação e a negociação, sempre muito educado e solícito. Ele fala inglês e holandês e tenho certeza que fará de tudo para te ajudar o mais rápido possível. Mas não sejamos ingênuos, claro que tudo tem seu preço. Afinal de contas esse é o trabalho dele. Paguei como em todos os outros lugares, o valor de um mês de aluguel, que é o valor das corretagens aqui. Para falar com o Dean é só ligar ou mandar uma mensagem no WhatsApp no número +31 6 14 95 57 75 e agendar uma visita no escritório. Se você contar que pegou o contato dele no meu blog, tenho certeza que o atendimento será ainda melhor. hahaha

Depois do problema da casa resolvido, com o contrato de aluguel em mãos e no meu nome, consegui fazer o tão temido registro de residência. O primeiro passo é ligar na Gemeente para agendar um horário. No meu caso, demorou 30 dias para achar uma vaga. A espera é a parte mais demorada, porque lá na Gemeente é bem rapidinho e simples. Você vai precisar levar o contrato de aluguel, documento de identificação (passaporte), número do bsn e um documento que nem eu sabia que precisava que é o “birth certificate”. O que nada mais é do que a sua certidão de nascimento e que precisa ser traduzida para inglês ou holandês e estar apostilada e autenticada. Esse documento você consegue entrando em contato com a embaixada brasileira aqui na Holanda. Ou se você ainda estiver no Brasil, já fica sabendo que vai precisar desse documento e já providencie. Vai facilitar muito a sua vida. No meu caso, tenho que contactar a embaixada italiana. Já que o meu último endereço era na Itália e não no Brasil.

Esse documento não precisa ser entregue de imediato. Eu consegui me registrar e tenho 90 dias para levá-lo na Gemeente e se acaso eu precisar de mais tempo, é só entrar em contato com eles e fazer a solicitação de mais 90 dias e pronto, tudo certo. Em até 7 dias úteis vai chegar um carta na sua casa confirmando o seu registro e o seu novo endereço.

De acordo com a sequência que coloquei aqui no blog, só ficou faltando falar sobre o seguro saúde. Eu fiz o meu logo que comecei a trabalhar. Até porque é obrigatório e está ligado com o BSN. Ou seja, eles vão calcular o seu seguro de acordo com a data que você tirou seu BSN, e sim, você vai pagar retroativo, mesmo sem ter sido informado ou usado o serviço. Mas você consegue negociar e dividir em quantas vezes precisar até terminar de pagar. A empresa que trabalho tem convenio com a seguradora Zilveren Kruis e que não deixa de ser uma das melhores no custo benefício. Pago 108 euros por mês e tenho direito a hospital, dentista e farmácia. Claro que existem vários outros planos e coberturas. Enfim, você faz tudo pelo site que tem a versão em inglês e é super fácil. Em 5 dias úteis seu cartão saúde chegará na sua casa.

Depois de passar por todos esses procedimentos, hoje sou completamente legalizada em ordem com meus documentos, pagando minhas taxas e seguros. E posso dizer com experiência própria que o começo foi bem difícil. Pensei em desistir por várias vezes, mas que hoje, quando olho pra trás e vejo tudo o que tenho hoje, valeu a pena. E sair da Holanda não é algo que eu pense por agora. Eles são sim muito burocráticos, muitas vezes chatos e nos faz sentir que não deveríamos estar aqui, já que não é o nosso país de origem. Mas como disse o autor, ‘Tudo vale a pena se a alma não é pequena.’ E eu estou cada dia mais feliz e apaixonada por esse lugar e pela qualidade de vida que me oferece.

O que tenho pra te dizer é que mesmo se tudo parecer dar errado e você não conseguir enxergar a luz no final do túnel. Feche os olho e respire fundo. Não desista dos seus sonhos. Tudo tem seu tempo! Tudo! E isso tem sido cada dia mais vivo nos meus dias. Não adianta eu querer atropelar as coisas ou desejá-las no meu tempo se não está na hora. Sonhar é resistir. Resista! Persista!

Ficarei muito feliz em saber que te ajudei em alguma forma. Não deixe de me escrever. Estou aberta a sugestões de futuros posts. Muito obrigada! Em breve o blog voltará com força total e cheio de novidades. Que o novo ano te encha do novo. Novos sonhos, novas metas, novos desafios. E principalmente novas alegrias, novas conquistas. Feliz 2018! Luz! Seja luz!

See you!!!

0 Comentários
Escrito Por maria lucaroni

Deixe seu comentário

Instagram
Back to top arrow Subir